Conceitos, Scrum

A Importância de um Facilitador para Empresas Ágeis

No Scrum ele é o Scrum Master. Em outras metodologias ou frameworks ele pode assumir outros nomes, como Agile Master ou Agile Coach. Mas o que importa é que um facilitador no ambiente da agilidade é alguém que ao mesmo tempo olha para o time, buscando sua evolução como grupo e para a adoção da metodologia ágil (Scrum ou qualquer outra) na empresa. E é uma liderança servidora, com características equilibradas ente líder e servo. É o guia do time nas práticas do ágil e o guardião do processo para a empresa inteira, podendo treinar pessoas, guiar times e principalmente promover a mudança positiva em todo o ambiente organizacional.

O facilitador ágil e seus diversos papéis

Um facilitador ágil desempenha diversos papéis no seu dia-a-dia:

Autoridade nos Processos

O facilitador ágil deve ser um profundo conhecedor das metodologias e dos frameworks. É dele a responsabilidade de garantir que todos os eventos do método escolhido pela empresa ocorram e sejam positivos, produtivos e mantidos dentro do timebox, para o quê é necessário um bom controle do tempo.

É desejável que um bom facilitador ágil saiba utilizar métricas ágeis e que ajude na construção de KPIs dos times, tenha visão crítica e analítica, entendendo os pontos fracos e trabalhando em melhorias para os times.

Deve desenvolver a transparência das atividades do time com gestão visual, o que compreende não somente o quadro de tarefas, como gráficos, canvas e qualquer ferramenta que ajude o time a evoluir seus processos internos e dar transparência para a organização de suas atividades.

Agente da Mudança

Como agente da mudança, o facilitador ajuda colaboradores e partes interessadas a compreender e aplicar uma abordagem empírica para trabalhos complexos. Esta talvez seja sua tarefa mais importante pois com a promoção de uma mentalidade inovadora de solução de problemas, ele habilita uma nova cultura e é um enorme pilar da transformação ágil em empresas onde esta cultura não está plenamente disseminada.

É do facilitador também a função de planejar e aconselhar implementações de metodologias ágeis dentro da organização, auxiliando as equipes em ambientes organizacionais em que o processo ainda não esteja totalmente aprovado e compreendido.

Coach

A principal atribuição de um facilitador atuando como coach é treinar os membros do time em autogerenciamento e cross-funcionalidade. Times menos maduros tendem a não compreender bem o que pode ser gerenciado pelos próprios membros e o que precisa ser direcionado a outros níveis de gestão e o facilitador apóia esta construção ao longo do processo.

O facilitador ágil deve ser capaz de Influenciar a tomada de decisão do time baseando-se nas métricas de produtividade, qualidade e eficácia e ensinar o time a fazer o mesmo. Medir é importante para embasar eventuais mudanças, identificar gargalos e gerenciar o progresso do time em direção a melhores práticas.

Outra atribuição do facilitador ágil é a capacidade de estimular o time a ter comportamentos baseados em melhoria contínua, revisitando de maneira periódica os processos de desenvolvimento e fazendo os membros pensarem em formas de melhorar o que já realiza bem e superar seus pontos fracos com ações afirmativas.

Um coach é apaixonado por desenvolver pessoas e contribuir para seu sucesso e o facilitador ágil deve ter esse perfil para desempenhar bem esse aspecto da sua função.

Professor

Um professor tem a capacidade de ensinar e liderar a equipe na elaboração de itens de backlog claros e sucintos visando criar produtos de alto valor. O facilitador ágil assume essa função para o time, a pessoa de produto, os analistas de negócios e os analistas de requisitos, disseminando as melhores práticas do mercado

É também o facilitador quem ensina a metodologia ágil adotada pela empresa para novos entrantes no time ágil e para a empresa como um todo, fazendo com que ela funcione como um sistema equilibrado ao invés de um organismo onde as metodologias ágeis são adotadas somente em alguns silos isolados.

Líder Servidor

Um líder servidor acima de tudo guia pelo exemplo. Valoriza ideias, contribuições e regularmente busca opiniões com seus colegas, estabelecendo uma cultura de confiança e respeito. Esta característica permite que o facilitador construa em torno de si um ambiente colaborativo e participativo onde todos os membros do time ágil se sintam donos da solução que estão construindo em conjunto.

A maior função do facilitador ágil enquanto líder servidor é provocar a remoção de impedimentos ao progresso do time. Também cabe a ele facilitar a colaboração dos stakeholders, conforme solicitado ou necessário, desenvolvendo uma comunicação positiva que aproxime as partes interessadas ao processo de desenvolvimento.

Um bom resumo do papel desta pessoa facilitadora é definido pelo Scrum:

O Scrum Master é responsável por estabelecer o Scrum conforme definido no Guia do Scrum.
Eles fazem isso ajudando todos a entender a teoria e a prática do Scrum, tanto no Scrum Team quanto na organização.
O Scrum Master é responsável pela eficácia do Scrum Team. Eles fazem isso permitindo que o
Scrum Team melhore suas práticas, dentro do framework Scrum
Scrum Masters são verdadeiros líderes que servem ao Scrum Team e à organização como um
todo”.

Scrum Guide, novembro de 2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s